...
top of page

NÃO SE ENGANEM!!!

Aos praticantes de judô, responsáveis, empresários, políticos e a quem mais interessar:

É muito importante a escolha de um Sensei (professor) de judô qualificado e devidamente registrado em uma entidade estadual e nacional.

É mais que evidente a migração de professores de um sistema para o outro; o ir e vir é uma prática comum onde as entidades têm, em seus quadros, senseis (professores) formados por todas elas.


Nas várias profissões observamos bons e maus profissionais. E o que dignifica ou desqualifica o professor não é a entidade que ele representa e sim a capacitação adquirida na sua busca pelo conhecimento ao longo da sua trajetória.


A Federação de Judô Social do Estado do Rio de Janeiro – FJSERJ, filiada a Liga Nacional de Judô - LNJ Brasil, preocupada com o judô excludente praticado por alguns chegou para resgatar o verdadeiro Judô Kodokan, na sua essência, criado por Sensei Jigoro Kano que tinha como principal objetivo 'uma arte que fosse para todos'.


O Judô Social Rio sempre viu com muita preocupação o processo do 'alto rendimento, praticado por muitas agremiações. Buscar apenas a glória sem se preocupar com a maturação dos jovens atletas e pular as etapas geram graves consequências no desenvolvimento da criança e do jovem; e consequentemente na fase adulta onde a grande maioria não consegue uma “vida útil” e duradoura como ocorre em outros países, grandes potências do judô mundial.


Nem todo faixa preta é professor!


Outro problema crônico na busca do sucesso pessoal e da sua equipe, gerando perdas imensuráveis ao judô nacional (os grandes talentos) é a desistência precoce. Isso ocorre por acreditar que não está correspondendo, ora pelas enormes cobranças ou por se sentir alijado do processo e, assim, nunca será um atleta de alto nível.


Observe atentamente o que o sensei aplica em suas aulas, pois esssas devem ser lúdicas promovendo disciplina e respeito dentro e fora do dojo. O atleta é consequência de um excelente trabalho de base, sempre respeitando as fases da criança e do jovem.


O autêntico Faixa Preta, o mestre por assim dizer, zela por seus discípulos.


A sua escolha vai apoiar o verdadeiro judô. Ela fará toda a diferença para o desenvolvimento da 'Arte do Caminho Suave' e na formação do cidadão!


“No Japão há um provébio de que 'é melhor gastar três anos procurando por um bom professor, do que ocupar o mesmo período de tempo fazendo exercícios com alguém inferior.” (Yoshi Oida).





Judô Social Rio.

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page